quinta-feira, 28 de abril de 2011

Escalibur..


Sou o único que lhe pode
tirar a espada do peito
e já que ela tanto lhe dói
e tanta tristeza a corrói
Vou pesar esse efeito..

Se indesejada lhe és
Tomarei forças em mim
Ajoelharei-me a teus pés
Para dar logo um fim

tirarei da pedra a espada
e antes mesmo da alvorada
A sumirei junto a mim.


D'u Carvalho.

Um comentário:

Antonio de Aruanda disse...

Escândalo! Altamente revelador. Lindo texto, Du.